quarta-feira, 4 de maio de 2011

moça da rosa / Carta

Um rosto extranatural
Efeito das rosas na janela
Catarsia-se no aroma elemental
A broche engrandece a aura amarela

Aparata o cabelo com flores do campo
Adorna-o pra agradar as rosas
A voz da rosa elogia o vestido de trapo
Tamborila no livro de poesia e canta cantigas

Beleza de semideusa
Num espelho admira-se ao amanhecer
Olhos de pérolas com ar de princesa
Matizados pelo sol pra um arco-íris florescer

De tarde passeia seu charme inato
A favorita dos moços do pequeno vilarejo
Ilusões escandecentes no pensamento
Faz ventar num demoroso caminhar que precede um lampejo

De noite saboreia um delicioso caramelo
As estrelas juram para sempre lhe amar
Pontual, repousa num sono singelo
Na teia dos sonhos banha-se no mar

=====================================

Uma carta contém vários significados
Sonhos esquecidos e sonhos vivos
Uma carta revela mistérios
Mensagens, boas novas
Segredos ocultos
Desejos revelados
Um pedaço de papel mal escrito
Um punhado de tinta bem desenhada
Na ponta da pena, na caneta
Amores perdidos, encantos achados
Esperança e descrédito
Carta romântica, carta amiga
Carta de encontro e de despedida
Resistindo à modernidade
A corte ainda transporta vidas inteiras
No papel, no toque
Guardado no armário
No caderno, na gaveta
No coração e na alma

3 comentários:

Thaise L. Pinto disse...

Eu vi, claramente, aquela moça.

Jân Bispo disse...

Simples, e inebriante sua poesia, linda imagem construida dessa moça, quanto as cartas eu as adorava, escrvi muitas, tenho algumas que recebi guardadas e cartas representa no minimo o valor que você tem para alguém... sucesso para seu blog e passo aqui mais vezes!

Adriana Ribeiro disse...

Olá,

Obrigada pela visita no meu blog, como chegou lá?
Li o que pude, gostei de bastante coiisa por aqui.

Um viva aos poetas
eu preciso de todos eles.