quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Ninguém entendeu o que eu quis dizer no último post.
Vamos em frente...
Agora digam!!!
Por que minhas postagens andam tão curtas?
Não vale responder algo do tipo: Você é quem deve saber.
Ou então: Não sei, não faço a menor idéia.

8 comentários:

Mila disse...

aah..vlw pelo coment...vcc vai passar kra..tenhaa fe!
hehe
ah..gostei mtoo do blog...acho q jah flei em outro coment...vouu voltar mais vezess!
bjs!

Feänor disse...

Se você não sabe, eu sei menos ainda rs

Bem, já dizem os japoneses, "tamanho não é documento".

E a cada ano, as coisinhas deles diminuem...

(to falando dos eletrônicos! ELETRÔNICOS! rs)

ROBERTA disse...

Se estam pequenos é pq é seu jeito de descrever as coisas assim, gosta dos seus textos curtos! E que que tem isso? Não vejo problema algum. Pq dar idéias pro q os outros dizem? azar o deles q estão tão incomodados assim..

a propósito tb naum entendi mto sobre o último post.. mas to tentando entender tah.

hehe

beijinhu!

Rafael disse...

Nós poetas na maioria das vezes não somos compreendidos.
Rui gostei do seu comentário. Meu favorito até agora. e o unico que não tive medo.

Pâmela disse...

"não entre no meu blog"
é uma frase muito inteligente quando de quer atrair pessoas para o seu blog.
huahuahuahuaahua
mais a maioria deve perceber mesmo...
E o seu blog é muito legal, parabéns!
:)


beeijo

Feänor disse...

Hmm...

Interessantíssima sua interpretação.

Não se preocupe, você não viajou não... De qualquer forma, isso seria impossível, porque qualquer interpretação é a correta...

Deixa eu explicar.

Sempre que eu posto algum texto, eu procuro não explicá-lo ou demonstrar o que eu quis dizer com ele. Isso é proposital, porque eu acho que o leitor é, de certa forma, um construtor do texto assim como o escritor - afinal, interpretar É escrever!

Interpretar não quer dizer "Dar Significado"? E escrever não é justamente uma atividade que procura extrair de palavras desconexas um fio de significância?

E essa é a função primária do meu blog: gosto de postar meus textos para que as pessoas os interpretem. Isso dá uma extensão de sentido à eles, é uma forma de enriquecê-los. E também posso verificar quais emoções e sentimentos meus escritos estão provocando nas pessoas.

Sobre sua interpretação, ela é, como já disse, de fato muito boa. Sua associação com Deus foi interessante e, ao menos para mim, inesperada. Você traçou uma tese acerca da inevitabilidade da existência e da obrigatoriedade do Destino...

Deixe-me perguntá-lo: você acredita em Destino? E você possui algum tipo de fé religiosa? Fiquei curioso agora...

De qualquer forma, muito obrigado pelo seu comentário. Foi um dos mais inteligentes que recebi no meu blog desde sua criação.

Agradeço de verdade... É pra isso que o próprio existe, afinal...

Annairam disse...

Cada um entende do jeito que quer.
^^



é pq vc tem mta preguiça.

Annairam disse...

Hm, vi o comentário.
Eu sou eu.
Serve? rs
Vá num oculista logo.
Sem problemas quanto ao não ler.
Eu falei prá você entrar, por falar. :)

beijoos.