quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Ano novo, mundo velho.
Um novo ciclo começa; um novo tempo, com velhas histórias.
Neste ano teremos: Mais guerras, fome, destruição, catástrofes naturais, morte, corrupção, desigualdade, discriminação, coisas absurdas, crimes cada vez mais horríveis, etc.
Quanta coisa ruim.
É isso. Ninguém vai mudar o mundo, podemos e devemos fazer algo positivo, mas com a consciência de que o mundo “já era“.
Que cada um tente mudar a si mesmo, é o melhor que podemos fazer.
Muita paz a todos; dentro do possível.

6 comentários:

Rodrigo Fernandes disse...

oi, tudo certo?
Vi seu blog na comunidade do orkut...
Tipo, achei interessante essa sua abordagem de ano novo.. um pouco pessimista, mas realista, acho que talvez não queremos ficar pensando que as coisas serão piores e ficamos nessa de acreditar que algum salvador irá chegar, mas de fato as coias mudam a aprtir do momento que vc muda o mundo que está a sua volta.. gostei desse tom que vc escreveu, intimidador, heheh...
um bom 2008... dentro do ossível, lógico..rs...
abraços
http://roderspace.blogspot.com/

Fernando Bellantani disse...

Hum, curtii esse texto..
Acho q mostra um poko das nossas verdadeess

Realmente nau se pode mudar o mundo sem antes udar a si mesmo.

Parabéns.

Abraço do seu amigo blogger, Fernando Bellantani

(comunidade blogger brasil)

Dear_Quel disse...

Se beber não dirija se dirigir não beba!!

:)

show aqui...

abraços!

Willyan Vinícius Cordeiro disse...

Kra...Foi como o Rodrigo disse, mto massa essa nova abordagem de um novo ano, que no começo é só festa!!

Mas o Brasil, o Mundo é assim!!
:(

Mas gostei do seu blog, os textos são legais!!
Confere o meu depois, tem uns textos legais!!

Parábéns!

Gugu disse...

Muito bom seu texto sobre o ano novo. Aborda a realidade às vezes não muito boa a diversas pessoas.

Marianna disse...

Sabe, acho que o lance de só tentar mudar a si mesmo mto egoísta.
Não somos completos só sendo completos. Saca?
Sem ter aí umas pessoas que a gente ajude e que nos ajude.
O Mundo já era mesmo?
Não...

beijos.

eu te amo