quarta-feira, 3 de março de 2010

O homem-urso

 



   Então, depois de tanta alegria – para alguns -, depois que os termômetros fingiram 40 graus nas ruas, disfarçando os 50, depois que tantos corpos fortes e bonitos – alguns carregando mente e alma vazias – se queimaram na praia, na piscina ou na laje, depois que os pássaros morrem de sede e os girassóis viraram piões, o verão mostra seu cartão de despedida. O homem-urso – meio homem, meio urso – lamenta o fim da festa. Em pouco mais de uma semana passou do calor intenso ao frio, e isso não fez bem ao homem-urso, levou um choque, a mudança repentina fez mal ao seu corpo e ao seu ânimo. O homem-urso virou urso e hibernou por três dias; sendo homem também, tinha Internet no fundo de sua caverna, manteve contato com o mundo, além de dar uma saidinha no segundo dia pra buscar seu “peixe” semanal, seu principal alimento, seu “peixe espiritual”.
   Todos os outros homens se diziam felizes com o fim do calor, mas o homem-urso não se enganou, percebeu como as ruas ficaram mais vazias, todos os homens – tubarão, cachorro, gavião, etc. – estavam em casa, exceto o homem-formiga, que precisa trabalhar sempre, e o homem-pavão, que com orgulho exibia o que sobrou das suas penas da moda do último inverno; alguns poucos homens se aventuraram pelas ruas, bem poucos.
   No quarto dia o frio recuou, tempo médio e céu cinza, pra ficar mais ou menos equilibrado. O homem-urso sacudiu o frio, alimentou o ânimo, sentiu fogo no espírito e voltou a viver, deixou a hibernação de lado e foi viver. Todos os homens voltaram pra rua, porque ainda resistia o sentimento de verão.

  Falta de inspiração ou de capacidade, ou os dois. Tenho usado sempre o clima pra escrever.

4 comentários:

Branca disse...

Para pessoas sensíveis, tudo é inspiração!!

Bela fábula!


bjoss

Felicidade Clandestina. disse...

ótima fábula rapaz !
Esta ótimo o blog , gostei deveras do blog ,de verdade . Beijos doces :*

Rodrigo Cavaleiro disse...

Acho que seria eu, Homem-Toupeira...
Fecho-me no buraco de meu quarto, enrrolado e por debaixo de qualquer coisa quente, vez olho para TV, vezes olho para um ou outro monitor...

Bikelando disse...

Imagina então quando estiver inspirado e capacitado!! :D
Pelo menos tens a capacidade de escrever sobre algo, e as tantas pessoas que simplesmente hibernam a vida inteira?
Achei criativo o modo como relacionou os tipos!