sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Semente Ácida

O que me diz desta nevasta nuvem ácida?
Que bloqueia a minha alma,
Faz turvar as luzes dos meus sentidos...
Destroi minha imagem apresentável.
(Inepta da Quel)


Sou Teoria e somente.

Puxe um lápis e plante uma locução de semente,
Sou versátil na medida do caminho,
Por isso me condene ao sol da ingenuidade,
perante a translúcida insensatez.
Eu vivo, eu vibro, eu tento seguir...
Me leve para perto de algo que vale a pena lutar.
Semente, protegida por um guardião:Demônio, gente ou anjo...

... eis ausente Inspiração!
(Inepta da Quel)

4 comentários:

Viviane Righi disse...

Gosto sempre de "estar perto de algo que vale a pena lutar"...

Esta passagem do texto é um excelente material para reflexão.

Abraços!

Rα i sα ~ disse...

Se quando a inspiração se ausenta, é isto que brota da semente ... tenho medo que todas as verdades do mundo cresçam se regarem mais e mais.

Tão lindo *-*

Nana disse...

"Me leve para perto de algo que vale a pena lutar"

procuro coisas que me despertem a vontade de sorrir, amar, festejar. lutar não quero mais, cicatrizes são pra sempre e todo guerreiro tem obrigatoriamente que tê-las.

bjs

lovesick disse...

Seus textos sao do caralho,nao precisaler tudo pra ver.muito bom!.Abarco do seu amigo.